Casa de Família durante Intercâmbio Cultural

Casa de Família: Verdades, mitos e tudo sobre esse tipo de acomodação

A casa de família é o tipo de acomodação mais popular durante um intercâmbio. Além de ser uma das opções com melhor custo-benefício, na maioria dos destinos, também oferece a oportunidade de praticar o idioma com nativos. Mas muito se ouve por aí sobre essa acomodação, gente que curtiu, gente que detestou e por aí vai… Por isso que é importante entender tudo sobre ficar hospedado em casa de família. Só assim você saberá se é ou não a melhor opção para seu intercâmbio cultural.

A casa de família – também conhecida como host family ou homestay – é a forma mais comum de hospedagem durante um intercâmbio cultural.

Ficar hospedado com uma família nativa é ter a oportunidade de conviver com os costumes, cultura e idioma do local. Além disso, é uma das opções mais baratas de hospedagem no exterior.

A grande maioria das casas incluem um plano de refeição na estadia. Geralmente café da manhã e jantar – chamado half board, em inglês – mas também é comum opções com apenas o café da manhã – B&B, ou bed and breakfast, em inglês.

Com boa parte da alimentação inclusa junto à acomodação, os gastos no dia a dia são bem menores. Basicamente os gastos fixos serão com transporte local, alguma outra alimentação fora da acomodação e diversão.

A Experiência

Muita gente acha que a casa de família é só para adolescentes, mas na verdade é uma acomodação aberta a todos, independente da idade. O que importa mesmo é a vontade de viver o que essa experiência proporciona.

O contato com pessoas nativas daquele país, o que eles comem, assistem na TV, fazem de fim de semana. Tudo isso vai te oferecer uma experiência cultural incrível.

Leia Também:  Acomodação em hostel no intercâmbio. Vale a pena?

Famílias, como em qualquer lugar do mundo, são formadas por pessoas… e cada um é de um jeito. É importante lembrar que você é o convidado e para ter uma boa convivência, é preciso ter bom senso para se adaptar aos hábitos dessa família.

Uma casa de família não é um Hotel. Algum membro da família pode ficar doente ou ter um dia ruim no trabalho… tudo isso faz parte da experiência e o estudante precisa estar pronto pra isso!

Muitos também acham que ficar com uma família é chato por causa de possíveis obrigações na casa ou falta de privacidade. Isso é um grande mito. Você terá sua privacidade na casa, principalmente se optar por um quarto individual.

Terá sim que arrumar sua cama, e manter o quarto organizado, mas essas são coisas que precisam ser feitas em qualquer tipo de acomodação pra intercâmbio cultural. Por exemplo, se partir pra uma residência estudantil, ou casa compartilhada, você terá as mesmas obrigações

Existem regras e horários?

Se você for maior de idade, a família não vai ficar impondo o horário pra voltar da balada. Mas é provável que tenham seus costumes, como o horário do jantar, que deve ser respeitado, afinal a casa de família não é um restaurante, certo?!

A grande questão aqui é a comunicação e o bom senso. Por exemplo, se quiser fazer uma viagem no fim de semana, não tem problema nenhum. É só avisar a família com certa antecedência para eles não se preocuparem com as refeições. Sem contar claro com a segurança… afinal você não quer a família se descabelando atrás de você.

Leia Também:  Saiba como escolher o destino mais barato para seu intercâmbio cultural

Para menores de idade, já é um pouco diferente. A família provavelmente colocará à você alguns horários para cumprir, já que também tem certas responsabilidades com os estudantes durante a viagem.

Quem são essas famílias

Famílias que recebem estudantes acabam fazendo por uma combinação de dois motivos: o prazer de receber estudantes internacionais e a tranquilidade de que não terão gastos adicionais com o estudante, como contas de água, luz, alimentação, etc.

Mas será que famílias recebem estudantes só pelo dinheiro? Não… nenhuma família vai ficar milionária recebendo estudantes. E também ter alguém do exterior na sua casa, pode não ser uma tarefa fácil. Tem mesmo que gostar!

Quem seleciona essas famílias?

As famílias são recrutadas diretamente pela própria escola, ou por uma empresa que oferece esse serviço de hospedagem na cidade.

Essa seleção é feita através de anúncios em jornal, internet ou até o famoso boca a boca. As escolas ou agências de hospedagem recrutam e colocam em seu banco de dados famílias interessadas em receberem estudantes internacionais.

O processo não costuma ser simples. É comum haver uma visita nas famílias, ser traçado um perfil, fazer vistoria na casa pra ver se o espaço que o estudante vai ocupar é adequado, verificar se há antecedentes criminais, entre tantos outros filtros e critérios que utilizam.

Mas talvez o mais importante de todos esses critérios, seja o feedback dado pelos estudantes. Uma escola não quer ter uma família ruim em seu banco de dados, afinal, receberia toda hora reclamações.

Conteúdo Exclusivo T2S

Receba conteúdo exclusivo no seu e-mail. Relax, aqui não tem SPAM.
Tudo sobre cursos no exterior, bolsas de estudo e promoções de agências de intercâmbio.